Skip navigation

Bolsas, mochilas, acessórios e móveis preparados para tornar a vida dos assaltantes bem mais difícil. Esse é o perfil das peças que integram o projeto “Design contra o crime”, uma iniciativa do Senai Paraná e do coronel Roberson Luiz Bondaruk, comandante da Academia Policial Militar do Guatupê, instituição de ensino superior responsável pela formação dos oficiais paranaenses.

(1) Uma cobertura foi colocada sobre os zíperes das roupas com o intuito de dificultar o acesso aos bolsos. Nas calças, os bolsos traseiros foram dotados de velcros e aplicados em posição mais baixa que o normal. (1 e 2) Além de cadeados, bolsas e mochilas receberam bolsos flutuantes, ou seja, que não chegam ao fundo, justamente onde os assaltantes costumam fazer cortes para alcançar os pertences. Os bolsos ganharam revestimento de redes de pesca, que tornam o corte ainda mais complicado, uma vez que seus nós criam interrupções e movimentos bruscos, capazes despertar a atenção da vítima. (3 e 4) Suportes e travas inseridos em mesas e cadeiras permitem guardar bolsas e mochilas com segurança em locais públicos.

Além dos protótipos, o trabalho conjunto resultou em um livro intitulado “Design Contra o Crime: prevenção situacional do delito através do design de produtos”. A publicação está à venda nas Livrarias Curitiba (www.livrariascuritiba.com.br), no valor de R$ 20,00.

Fonte:
newsletter@projetomilano.pro.br de http://www.rprd.org.br/boletim/2009/junho/index.htm

http://www.projetomilano.pro.br

http://www.rprd.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: