Skip navigation

Hoje apresento a vocês um dos projetos de desenvolvimento local que mais gosto no Brasil, a recriação do pólo têxtil de algodão no interior da Paraíba, conduzido por pequenos agricultores que resgataram sua tradição. Com um pequeno detalhe, no século 21, as famílias do semi-árido paraibano apreenderam a cultivar o algodão orgânico, sem agrotóxico, e com colorido natural, sem tingimento.

Um processo bem feito desde o plantio e o descaroçamento, até a fiação, tecelagem, confecção e costura das peças, e reaproveitamento dos próprios resíduos. De textura agradável, os produtos gerados a partir do algodão orgânico colorido não precisaram ser submetidos a nenhum processo químico, o que os torna não alergênico. Tamanho diferencial de mercado gerou novos negócios e garante o sustento de 300 famílias de agricultores, costureiras, artesãos e empresários locais.

A ideia de produzir algodão colorido não é nova. Conhecida há mais de 2 mil anos, a técnica era utilizada pelos povos indígenas da América do Sul e habitantes de outros continentes para fazer enfeites nos tecidos produzidos em teares artesanais. Só nos últimos 20 anos a Embrapa decidiu pesquisar e melhorar as características naturais do que era conhecido como algodão silvestre ou selvagem.

matéria completa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: