Skip navigation

Transformar problemas em soluções, a mais nova e bem sucedida metodologia

A metodologia exclusiva das atividades projetuais, que nós designers aprendemos na universidade durante quase 50 anos, hoje “Design Thinking” é o grande diferencial entre as empresas criativas e empresas convencionais de todas as áreas. Definições utilizadas pelo design thinking são muito importantes, de fato desde a Bauhaus que as conhecemos e agora apresentadas não somente em áreas complementares do design (entenda-se desenvolvimento de produtos físicos de duas e três dimensões) como também em marketing, economia, novos negócios, gestão, inovação, etc. E esta é a realidade do design hoje – e é positivo ter outras profissões conhecendo, incorporando, a nossa forma de abordar problemas. O design ganha espaço e abre novas oportunidades, porém temos que ter cuidado para não ser mais uma moda passageira podendo diferenciar o que é marketing corporativo do que é realmente uma inovação.

Design Thinking é uma abordagem, uma forma de pensar, e encarar problemas focada na empatia, colaboração e experimentação. [1]

Os ciclos repetitivos de troca de ideias, desenvolvimento de projeto, estudo de comportamentos, correção de projeto, montagem de protótipos; hoje estão ajudando grandes companhias a criarem novos produtos que na maioria deles são serviços – o que era do universo do design industrial ou gráfico agora expandiu para o design como um todo: a ideia de projetar. Esta é a melhor lição do Design Thinking para nós designers: assumir a ideia de pensar como designer para todo tipo de atividade ou problema e não so os físicos e tangíveis.

Publicado no Portal Design Brasil

Anúncios

2 Comments

  1. E pensar em todas as coisas que nos tornaram reféns do consumo. Pensar mesmo, não instrumentalmente, como diria Habermas. Pensar sem o conceito de ter que ser funcional e utilitário, mas pensar se cada produto que se cria é necessário. Pensar no todo mas de olho nas singularidades. O design é salvação quando produz subjetividade que não seja achatada pelo capitalismo. Sei lá.

    • oi Lena, que bom que a post tenha incentivado você para escrever alguns pensamentos, e sim nos designers fazemos muitas cosias inúteis, e com respeito ao design ser salvação “NÃO” o design não é salvação de nada ele foi criado para resolver problemas, porem otimizado para vender (claro o problema era produzir e vender mais)
      o design tem que ser utilizado como ferramenta, colaborador, facilitador, ou coisa parecida. Dois anos atrás para um documentário da TV educativa chinesa para a pergunta: o design pode salvar a sociedade ? respondi assim: não a sociedade vai salvar o design !
      um beijo
      christian


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: