Skip navigation

Tag Archives: criação

cong design do AM
Design e a valorização da Amazônia

A realização do II Congresso de Design do Amazonas justifica-se pela necessidade de pensar o desenvolvimento regional, considerando o aporte de vários campos de conhecimento na proposição de estratégias e soluções que tenham como meta a elevação da qualidade de vida na região de forma sustentável e considerando as especificidades sociais, culturais, políticas, bem como as tecnologias disponíveis, o que envolve uma intrincada cadeia de saberes que requisita também a participação do campo do Design.

Considerando este panorama, pergunta-se: Qual o papel do Design quanto à valorização da Amazônia? Baseando-se nessa visão sistêmica do processo em prol do desenvolvimento regional. Esta discussão convida-nos a pensar quais as expertises que precisam ser desenvolvidas no âmbito do ensino, da atuação e da prática do Design com vistas a dar respostas aos desafios da região amazônica visando o seu desenvolvimento socioeconômico sustentável, uma vez que o campo do Design tem um compromisso com o desenvolvimento de produtos e processos que visem à melhoria da qualidade de vida dos seres humanos (Oliveira, 2011a e Oliveira 2011b).

O design é um fator central para a humanização inovadora das tecnologias e um fator crucial para a troca econômica e cultural, sendo assim, é um grande aliado na valorização de identidades, produtos e territórios. E a busca por agregar valor a produtos pela indústria e pelos empresários vem fortalecendo e estimulando a identidade local, e isso é um forte impulsionador do investimento do design. Dessa forma, o design representa um catalisador da inovação e da criação de uma imagem positiva ligada ao território, a seus produtos e serviços.

A web 2.0 envolve muitos meios colaborativos, como vemos nas redes sociais e estamos numa época, que graça a ajuda da informática e da internet, que temos uma infinidade de recursos para pesquisa, desenvolvimento e principalmente de criação.

E com isso pode-se gerar duas situações comuns:

  1. Você criou alguma obra, mas você é uma pessoa colaborativa*, como distribuir seu material com sua autorização e ainda levando o seu nome (ou do criador) de uma maneira mais simples que o famoso Copyright?
  2. Você é uma pessoa que gosta de “fuçar”, arrumar, melhorar; por exemplo: colocar seus próprios arranjos musicais em uma música já conhecida, ou ainda, colocar um efeito de Photoshop ou GIMP numa imagem que encontrou internet, como poderá disponibiliza – lá, ou como saber se esse material que você modificou não esta protegida por pela lei com direitos autorais?

*que gosta de compartilhar

Então para auxiliar nisso surgiu o Creative Commons!

Segundo a Wikipédia o Creative Commons é:

Creative Commons é uma organização não governamental sem fins lucrativos localizada em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, voltada a expandir a quantidade de obras criativas disponíveis, através de suas licenças que permitem a cópia e compartilhamento com menos restrições que o tradicional todos direitos reservados.

 

fonte: falandoti.com.br